Hitsugaya Toushirou - Bleach

quinta-feira, 1 de julho de 2010

MVP na Copa: Holanda impõe primeiro grande desafio ao Brasil


Felipe Melo deve ser a novidade no time brasileiro

A Seleção Brasileira enfrenta nesta sexta-feira seu maior desafio até agora na Copa do Mundo. Às 11h, no estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth, o Brasil encara a Holanda pelas quartas de final do Mundial. Um adversário que, por sinal, está bem acostumado a jogar contra os brasileiros.

Este será o quarto confronto entre as seleções em Copas. No primeiro, em 1974, a Laranja Mecânica, comandada por Johann Cruyff, venceu por 2 a 0. Já em 1994, também pelas quartas, foi derrotada por 3 a 2. Por fim, em 1998, o duelo ocorreu na semifinal e terminou empatado em 1 a 1. A vitória brasileira veio somente nos pênaltis.

Cruyff, aliás, se tornou uma das figuras do jogo desta sexta. Afinal, ao longo da semana, afirmou que “não pagaria para ver esse Brasil jogar”. Comentário que, prontamente, foi respondido com sarcasmo pelo técnico Dunga: “ele deve ganhar ingresso de graça da Fifa.”

Alheio a tudo isso e com seus treinos fechados, o treinador brasileiro faz mistério sobre a escalação. Elano, com um edema ósseo na perna direita, está vetado pelo departamento médico – e corre o risco de não jogar mais no Mundial, por causa da lesão sofrida na segunda partida, contra a Costa do Marfim. Além dele, o volante Ramires, destaque da vitória sobre o Chile nas oitavas de final, também está fora, mas suspenso pelo acúmulo de dois cartões amarelos.

A novidade pode ser o retorno de Felipe Melo ao time titular. Na quinta e quarta-feira ele treinou normalmente e deve estar recuperado da torça no tornozelo esquerdo – deve, porque ninguém da comissão técnica confirmou. Quem também deve voltar é o meia reserva Julio Baptista, recuperado de uma torção no joelho direito. Já Daniel Alves permanece entre os titulares.

Deixando o mal humor de lado, Dunga fez questão de elogiar a seleção holandesa e a comparou a times sul-americanos. “Sabemos que a Holanda tem um time muito difícil de enfrentar. O futebol deles atualmente é muito parecido com o jogado na América do Sul. Eles não ficam apenas se defendendo e dando chutões. Eles têm qualidade, e precisaremos estar prontos para isso”, disse o técnico.

Só que a Holanda, nesta Copa do Mundo, tem atuado de maneira diferente do habitual. A equipe continua extremamente habilidosa, com uma linha de frente espetacular, formada por Wesley Sneijder, Arjen Robben, Dirk Kuyt e Robin van Persie – sem falar em Rafael van der Vaart, que está recuperado de uma lesão na panturrilha esquerda e disputa um lugar. Só que o espetáculo foi trocado por uma objetividade, chamada por muitos de pragmatismo.

“Queremos jogar bonito, mas nem sempre é possível. O importante é que nos classificamos para as quartas de final. Sabemos o que estamos fazendo”, garante o capitão holandês, Mark van Bommel.

O técnico Bert van Marwijk não está nem um pouco preocupado com isso. Na verdade, ele tem outras preocupações, apesar de não confirmar. O relacionamento entre os jogadores não é dos melhores, principalmente entre Sneijder e Van Persie. Este último, inclusive, reclamou de ser substituído na vitória holandesa sobre a Eslováquia pelas oitavas de final. “Não gosto de deixar problemas pendentes. Está acabado para todo mundo isso. Não me interessa que os jogadores sejam uns amigos dos outros, não é importante”, afirma o treinador da Oranje.

E sobre a condição física do atacante Robben, Van Marwijk garante que o jogador está plenamente pronto. “Arjen Robben, que jogou vinte minutos contra Camarões e 70 contra a Eslováquia, já está preparado para atuar 90 minutos.”

Ficha técnica

Holanda x Brasil

Local: Nelson Mandela Bay, Port Elizabeth
Data: 02/07, sexta-feira
Horário: 11h
Árbitro: Yuichi Nishimura

Holanda
1-Maarten Stekelenburg, 2-Gregory van der Wiel, 3-Johnny Heitinga, 4-Joris Mathijsen e 5-Giovanni van Bronckhorst; 8-Nigel de Jong, 6-Mark van Bommel, 10-Wesley Sneijder, 11-Arjen Robben e 7-Dirk Kuyt; 9-Robin van Persie. Técnico: Bert van Marwijk.

Brasil
1-Júlio César, 2-Maicon, 3-Lúcio, 4-Juan e 6-Michel Bastos; 8-Gilberto Silva, 5-Felipe Melo, 13-Daniel Alves e 10-Kaká; 11-Robinho e 9-Luís Fabiano. Técnico: Dunga.



0 comentários:

 


Popular Posts

Semana

Mês

Most Visited (desde o início)

Ocorreu um erro neste gadget

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management